Uma atitude simples pode ajudar e muito no desenvolvimento do bebê. Estudo mostrou que os bebês que recebem o leite materno na primeira hora de vida têm menos chance de usar chupeta e mamadeira. Segundo o Ministério da Saúde, a importância da amamentação está no fato de o leite materno ser a principal fonte de nutrientes, protegendo a criança de doenças como infecções respiratórias, alergias e diarreia. Além disso, garante ossos fortes aos pequenos.

O estudo, realizado pela Universidade de São Paulo (USP), revelou ainda que o aleitamento materno é capaz de reduzir as mortes em crianças menores de cinco anos, bem com em neonatais, se praticadas na primeira hora de vida do bebê. Participaram na investigação científica 34.336 crianças menores de um ano residente em capitais brasileiras. Os dados foram obtidos pela 2ª Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno do Ministério da Saúde.

Do total de bebês observados, 70% receberam o leite materno na primeira hora de vida. Entre eles, 19% fizeram uso de chupeta, 41% fizeram uso de mamadeira e 45% usaram os dois produtos. Os percentuais, em todos os casos, são menores do que os encontrados nos bebês que foram privados da amamentação nesse período.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera ideal que 90% a 100% das crianças menores de seis meses tenham no leite materno um alimento exclusivo. Segundo a entidade, o uso de chupeta e mamadeira prejudica o desenvolvimento da arcada dentária e do processo de deglutição dos bebês.

Maria Emilia Staczuk para Babies