Ficou grávida? A primeira coisa a fazer é ler! Ler tudo, ler muito. Ler sobre os mais variados temas. Por isso fomos ler para trazer dicas sobre chupetas para vocês. Desde o útero o bebê desenvolve o reflexo da sucção, vital para o crescimento e desenvolvimento deles.

No primeiro ano de vida a criança utiliza a sucção na amamentação. Além disso, a sucção também libera endorfina, o que traz ao pequeno uma sensação de prazer e bem-estar. 

A sucção que o bebê faz ao mamar no seio materno é extremamente importante para o desenvolvimento da mandíbula e dos outros ossos da face, músculos, da oclusão dentária e da respiração de forma correta. Mesmo sabendo que o uso da chupeta não apresenta nenhum desses benefícios, é importante lembrar que seu uso tem alguns aspectos positivos. O mais óbvio é que ela é um calmante para o choro. Outro fator é que, de acordo com estudos, é um possível protetor contra morte súbita, desde que usada depois da terceira semana do bebê ou quando a amamentação já está estabelecida, recomendação da Academia Americana de Pediatria - AAP.

Já no lado negativo, temos uma lista bem maior. A chupeta está, frequentemente, associada com um tempo menor de duração do aleitamento materno. Seu uso contínuo pode causar problemas na mastigação, atrasos ou problemas na fala e prejuízos respiratórios. E, por fim, o uso de chupetas está associado a uma possibilidade maior de infecções e verminoses, devido à dificuldade em limpar a chupeta de forma adequada.