A vida de quem é mãe não são só flores, e todo mundo sabe - ou deveria saber - disso. É preciso muita paciência e orientação para que os pequenos entendam as regras da sua família. Autoridade e amor podem sim andar juntos e esse é o caminho, de acordo com especialistas. Cris Poli, a Supernanny, explicou em uma matéria da revista AnaMaria que é importante manter as e não voltar atrás nas decisões, já que isso implica em uma possível confusão na cabeça da criança. Quer saber as outras dicas que ela deu?

 

  • Não faça as tarefas ou os deveres dele. Caso seu filho não obedeça ou ainda tenha feito suas obrigações, insista três ou quatro vezes, com paciência.
  • Olhe nos olhos na hora de falar com ele. Um macete é abaixar e ficar da altura deles para que não haja distrações.
  • Caso ele não cumpra suas obrigações depois de insistir vários dias, é hora da punição. Avise o que vai fazer e, caso ele continue desobediente, tome a atitude que havia combinado. Não use nunca de violência, isso deixa marcas na criança. A disciplina por si só já é eficaz.
  • Além dos castigos, é preciso que o esforço e a obediência sejam valorizados. Reconheça sempre que ele se mostrar solícito, mostre para ele que todas as atitudes têm uma consequência. Uma sugestão é fazer um quadrinho e dar “pontos”por suas atitudes, oferecendo um prêmio pela disciplina.
  • O cantinho da disciplina” é uma opção para crianças abaixo de 7 anos. Só não pode ser no quarto deles. É lá que eles vão refletir sobre o que fizeram.